Você está em: Inicial » Doenças » Detalhes da Doença

Diálise

Por: Admin

07/12/2012 15:57:12

Sua função é a remoção dos produtos finais nitrogenados do metabolismo corpóreo e a correção dos distúrbios de sal, água e ácido-básico dos pacientes com Insuficiência Renal.

Indicação

Filtração glomerular < 10 ml/min/1,73 m2 área corporal

Tipos

Hemodiálise

O sangue do paciente é circulado através de membrana sintética extracorpórea (celulose) e retorna ao paciente. O lado oposto da membrana é lavado com solução eletrolítica (dialisado) contendo os constituintes normais do plasma.
A máquina contém uma bomba para circular o sangue pelo sistema, proporcionando pumps que misturam solução salina concentrada com água purificada por osmose reversa e/ou deionização para produzir o dialisado.

Peritoneal

Técnica pela qual infunde-se solução dialítica dentro da cavidade peritoneal por determinado tempo, com subseqüente drenagem.
Solutos e fluídos são trocados entre os capilares sanguíneos e o fluído intra-peritoneal, através da membrana biológica (peritônio).

CAPD (Continuous Ambulatory Peritoneal Dialysis)

Tratamento ambulatorial, que consiste de 4 a 5 trocas de 2 litros de dialisado por dia.

Acesso

Definitivo

Fístula Artério-venosa: Uma artéria é conectada a veia adjacente para prover um aumento do fluxo sanguíneo para o sistema venoso, dilatando-o e proporcionando facilidade de punção para hemodiálise.

Fístula artério-venosa radial cefálica:

Provisório

Cateter Venoso Central: Cateter de duplo-lúmen inserido na veia jugular interna utilizado temporariamente para hemodiálise.

Cateter Abdominal: Colocação intra-abdominal de cateter especial para realização de diálise peritoneal.

 

Voltar à página anterior Imprimir esta página Indicar esta página

Fone/Fax: 17 3519-3111

Rua Antonio de Godoy, 4473 CEP: 15015-100 - São José do Rio Preto - SP

Todos os direitos reservados © 2017 - Urologia | Eliseu Denadai